Motivação na gerência é fundamental para o sucesso

Ser CEO de uma empresa exige bastante esforço profissional, principalmente em uma empresa que faturou R$ 9,6 bilhões em 2016. A Fibria que atua no ramo de celulose conta com Marcello Castelli, 53 anos, para ser o CEO e comandar 17 mil pessoas que trabalham na companhia.

São 1 milhão de hectares de eucalipto e uma produção de 5 milhões de toneladas de celulose para gerenciar em quatro unidades, Jacareí (SP), Três Lagoas (MS), Eunápolis (BA) e Aracruz (ES).

No ano passado, o faturamento de R$ 8,6 bilhões veio das exportações para 38 países. Saber gerenciar todas as camadas profissionais na empresa envolve desde o trato com o plantador de árvores até o executivo da empresa.

Para fazer os funcionários entenderem como a companhia funciona é preciso um alto nível de conhecimento das estratégias da empresa, e também saber direcionar os funcionários com um olhar humano.

A cada três meses um treinamento é realizado em que todas as áreas da empresa e a diretoria executiva participam. O exercício consiste em colocar em perspectiva situações que a empresa encontrará pelo caminho no futuro e trazer uma visão para uma bom desempenho da situação.

A intenção é ter um planejamento cauteloso para evitar outra situação de crise econômica como aconteceu nos primeiros cinco anos da empresa. Quando os funcionários entenderam os benefícios da fusão da VCP com a Aracruz, Castelli viu que esse avanço foi essencial para que a empresa obtivesse o sucesso que alcançou hoje.

Por causa da instabilidade que existe, o treinamento tem o propósito de despertar ideias para uma possível situação desfavorável ou não.

A empresa desde 2014 está apresentando bons sinais de progresso, somente no ano passado o lucro foi de R$ 1,6 bilhão, um recorde em relação a 2015, com um aumento de 466%.

Para um executivo ser bem sucedido é necessário manter a motivação diante das dificuldades que se apresentam no meio do caminho. Um trabalho intenso que exige dedicação e persistência é fundamental para o sucesso. Progredir com novos desafios é essencial para o desenvolvimento da empresa e também para a parte pessoal que crescem simultaneamente, afirma Castelli.