Mais uma na corrida pelos carros autônomos: a Apple

O verdadeiro prenuncio de que uma tecnologia pode se tornar uma tendência, ou mais, sair dos testes e vir a se tornar um produto comercial real é o interesse e investimento de grandes empresas da área de tecnologia ao mesmo tempo. Pensando nisso, é possível que venhamos daqui a alguns anos realmente estar andando em carros sem motoristas.

Recentemente a Apple conseguiu o direito, nos Estados Unidos, de começar a fazer testes com carros sem motoristas, seguindo o exemplo de outros gigantes da tecnologia que já fazem, ou fizeram o mesmo, como a empresa Tesla e mais conhecido, a Google.

Assunto que voltou a reaquecer

No ano de 2016 após um acidente com um carro sem motorista da Google, o assunto acabou ficando frio e cada vez mais de lado, e o mesmo ocorreu após mais um acidente, mas dessa vez no início de 2017, causado por um carro testado pela empresa Uber que abandonou os testes com carros autônomos. Mesmo que por várias vezes os acidentes tenham sido causados por motoristas de outros carros e não pelo próprio carro sem motorista.

Em abril de 2017 os EUA concedeu autorização para que a gigante da tecnologia, a Apple, possa começar a fazer testes com veículos sem motorista, após a empresa ter enviado uma carta formal ao governo. Os testes têm autorização de serem realizados na Califórnia.

A ambição da Empresa

Segundo a própria Apple, a empresa está investindo em machine learning e sistemas autônomos e que o foco principal da empresa é desenvolver softwares para esses veículos.

Esse interesse não deve ser visto como repentino ou algo futurístico, já que várias fabricantes de automóveis estão trabalhando no desenvolvimento desses veículos, com previsão de chegada, de pelo menos alguns modelos, ao mercado nos próximos anos. O que deixa claro que a empresa de tecnologia pode estar de olho na produção de software para as fabricantes.

Eles estão chegando

O investimento pesado e interesse, não de poucas empresas, muito pelo contrário, indica que tanto as empresas de tecnologia, como Google, Apple, como grandes nomes do mundo dos automóveis como Ford e Mercedes-Benz, realmente veem os carros sem motorista como uma tendência próxima para o transporte. E não apenas para carros de luxo, ou transporte específico e sim para o grande público, já que até a própria Uber realizou testes e os carros geralmente usados pela Google são alguns modelos mais populares.