Estado vai preparar um corte financeiro para controlar déficit

A publicação “Diário Oficial da União” teve acesso a documentos da presidência federal de Michel Temer e decidiu publicar o total de despesas que o presidente prevê para este ano que, segundo o jornal, são mais de 4 bilhões de reais. Devido ao valor ser relativamente elevado, o ministro da Fazenda veio a publicar afirmar que espera que o valor da despesa seja inferior ao que está previsto, “A expectativa que esse número caia até próximo relatório, principalmente em função do reconhecimento dos precatórios”.

Este relatório vai ao encontro do corte que o governo realizou devido ao suposto aumento do déficit e restando apenas 58 bilhões de reais para perfazer o limite máximo da verba legalmente disponível que o governo pode dispender sem comprometer a meta fiscal deste ano que é de 139 bilhões de reais. Para ajudar a combater o deficit, o governo espera arrecadar uma receita especial de perto de 10 bilhões de reais a contar ao impacto da desoneração da folha de pagamento que consiste numa alteração aliquota de perto de 20%. Esta desoneração vai afetar principalmente a Previdência Social e convém relembrar que esta taxa tem beneficiado cerca de meia centena de setores da economia brasileira. Normalmente, as empresas pagam entre 2,5% a 4,5% para o Estado. Segundo os especialistas que trabalham para o governo, está estimado que a receita federal receba perto de 5 bilhões de reais a partir do segundo semestre do ano corrente.

De fora desta tributação estarão alguns sectores económicos do país que o governo considere que a sua intervenção poderá ser útil indiretamente, uma vez que, com elas acarretam um peso considerável na criação de postos de trabalho pelo Brasil. Segundo o próprio, as áreas económicas que podem receber esse privilégio serão “São eles, transporte metroviário, obras de infraestrutura e comunicação (atividades de rádio e TV, prestação de serviços de informação, empresas jornalísticas), transporte rodoviário coletivo de passageiros, transporte ferroviário e construção civil.”

Estes registos detalhados foram publicados pelo “Diario Oficial da União” que é a publicação que emite todas as notícias, acontecimentos, avisos e demais assuntos de foro nacional do nosso país. Convém relembrar que os cidadãos podem e devem consultar este jornal para se manterem atualizados sobre a situação atual do Brasil e perceberem quais as oportunidades disponíveis pela administração para os brasileiros em respeito a concursos públicos ou a leilões, para além de outras informações que podem ser do interesse do leitor.