Especialistas dão dicas de como economizar na compra mensal

Image result for economia na compra mensal

Em tempos de crise a ida ao supermercado fica mais sofrida, cada mês o dinheiro parece que fica mais curto, os alimentos são os principais responsáveis por essa alta dos preços. Comprar em atacados e feiras livres pode ser uma opção para economizar.

Entenda porque a Venezuela, um país rico em petróleo não tem comida nas gôndolas dos mercados.

As compras de supermercado abocanham cerca de 1 terço dos gastos fixos das famílias brasileiras. O preço dos alimentos subiu nos últimos dois meses. Em março 0,34% e em abril 0,58%. Isso gera um impacto a médio e longo prazo, principalmente em famílias de baixa renda.

Supondo que nós tivéssemos feito uma compra no mês passado, hoje pra gastar o mesmo valor teríamos que tirar pelo menos um item desse carrinho. Para não precisar mudar a alimentação dentro de casa, algumas dicas podem economizar. A boa e velha lista de compra pode estar na versão papel ou em um smartphone. Ela é uma aliada para manter o foco e evitar as compras por impulso.

“Os atacadistas são uma ótima opção, porque ai você pode concentrar os produtos não perecíveis em compras maiores que poderão ser mantidas por um mês inteiro. Um exemplo, são os produtos de limpeza”, diz o educador financeiro Vítor Hernandes.

Exemplos como o da aposentada Adelita Carvalho, que não tem preguiça de procurar o melhor preço, também podem ser seguidos como uma estratégia de economia. “Toda a semana eu passo em vários supermercados e garanto que vale a pena pesquisar bastante antes de comprar qualquer produto. As vezes um produto que custa um determinado valor em um mercado, acaba custando menos em outro. No final, a compra fica distribuída por vários mercados”, diz a aposentada.

Escolher alimentos da estação como as frutas também é uma boa opção para economizar. Outra estratégia dos consumidores é testar as marcas mais baratas. “Quando tem uma marca mais barata eu compro um, provo e se aprovar, volto e compro mais. Já substituí o amaciante de roupas, marca de arroz, por conta do preço”, diz a aposentada Adelita.

“Hoje nós temos sites, aplicativos que nós podemos usar para pesquisar. Inclusive por regiões, por tipo de mercados, por produtos. Então essa tecnologia veio realmente para nos ajudar a termos opções muito melhores”, diz Hernandes.

A alternativa é driblar a crise com todas as armas e com sabedoria popular. Aproveitar o máximo de promoções possíveis nos supermercados próximos de sua casa e comprar com base no consumo mensal. Caso você deseje fazer um estoque desses produtos para os próximos meses, verifique antes a data de validade e certifique-se de comprar todos os outros itens da compra.

Um bom planejamento de compra pode reduzir os gastos com a compra do mês em até 30%. Alguns especialistas afirma que o impacto dessa economia durante um ano, pode desafogar muitas contas que faz parte do começo do ano, como IPVA, IPTU e na compra do material escolar das crianças.