Em 4 anos os números de suicídios aumentaram 12% preocupando Ministério da Saúde

O número de suicídios no país aumentou em 12% nos últimos 4 anos. Em 2011 o número era de 10,4 mil e só em 2015 foram registrados 11,7 mil casos. O aumento da população é uma atribuição para que isso ocorra, porém é um problema que precisa ser combatido, ressalta Fátima Marinho, diretora do departamento de Doenças e Agravos Não Transmissíveis do Ministério da Saúde.

O aumento de Centros de Atenção Psicossocial nas regiões onde os índices são considerados altos são umas das medidas a serem adotadas na prevenção do problema. Novos estudos deverão ser realizados na identificação das possíveis causas do problema e as regiões onde existem aumento de casos no Brasil, especificamente a populações indígenas, com as maiores recorrências.

O problema de atendimento ficou claro no Boletim Epidemiológico, onde 31% das mortes por suicídios entre 2011 e 2016 foram recorrentes entre mulheres. No caso dos homens O percentual menor, porém expressivo com 26%.

A maior relação das tentativas de suicídios entre as mulheres possui relação com violência intradomiciliar, sendo 69% representado por elas entre 2011 e 2016. No caso de mortes por suicídio, a situação se inverte representando 21% e os homens 79%.

No caso dos suicídios entre jovens, o Ministério da Saúde se preocupa, pois, o avanço que está em 4º lugar entre a causa de morte dos brasileiros entre 15 e 29 anos. No mundo, o suicídio está em segundo lugar nas causas de morte. O boletim apontou um aumento entre 2011 e 2015 de suicídios na faixa de 10 a 19 anos de 789 para 893 casos.

A Região Sul apresenta 23% dos casos sendo acompanhada há 10 anos pelo Ministério da Saúde e o Sudeste 38% dos casos registrados no país.

De acordo com os dados do Ministério da Saúde, no Rio Grande do Sul existem três cidades com os piores indicadores, sendo uma delas Forquetinha com 78 suicídios a cada 100 mil habitantes. Em seguida vem Tocantins, na cidade de Taipas com 57 casos a cada 100 mil habitantes. Foram consideradas também regiões de São Paulo, Piauí e Minas Gerais.

A média nacional de suicídios é de 5 a cada 100 mil habitantes, e mostra o tamanho do problema nas regiões brasileiras que estão acima dessa média.