Depois de 3 semanas em alta preço da gasolina cai

 

????????????????????????????????????

A gasolina, que tem sido a maior inimiga do bolso do brasileiro nesses últimos anos, caiu nesta última semana que se encerrou cerca de 0,24%.

Foi realizado um levantamento das últimas 3 altas semanais seguidas pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O valor mais encontrado do litro da gasolina teve uma queda de R$ 3,774 para R$ 3,765.

Em sete semanas desde que a Petrobras fez um reajuste em dezembro, o preço da gasolina aumentou 2,95%.

Também houve uma redução no preço do litro do etanol pela primeira vez em 8 semanas, indo de R$ 2,931 para o valor médio de R$ 2,929, uma diminuição de 0,07%. A última redução no valor do etanol foi registrada no ano passado R$ 2,811.

A Petrobras havia anunciado uma redução de valores em seu combustível cobrado na refinarias no dia 27 do mês passado. De acordo com os cálculos da estatal se essa diminuição for realmente retornada para o consumidor, o valor da gasolina pode chegar a ter uma redução de até 0,4%, ou de R$ 0,02 centavos por litro. O diesel pode chegar 2,6% mais barato para o consumidor, R$ 0,08 centavos por litro.

Com reuniões mensais para se discutir os valores da gasolina e do diesel, a Petrobras tem se utilizado de uma política de preços para seu combustível diferente da usual. A estatal reduziu em 3,2% o valor da gasolina na 1º reunião que foi realizada em outubro de 2016. No mês de novembro a redução foi de 3,1%, e em dezembro a Petrobras não realizou diminuições, ascendendo os valores em 8,1% o litro da gasolina, e 9,5% o diesel.

As reuniões servem para decidir os preços dos combustíveis tentando encontrar uma semelhança com os valores do produto no exterior, e para mandar uma mensagem de força para os investidores.

Ainda tendo muitos problemas de caixa, a estatal diz estar pronta para se utilizar de uma política muito mais transparente e com menos influência de seu acionista majoritário. Com o crescente volume de importação, diversos especialistas afirmam que a Petrobras já conseguiu melhorar sua saúde financeira, mesmo que o quadro atual ainda esteja no vermelho.