Criatividade e inovação da agência de José Henrique Borghi

É fato que uma agência de publicidade precisa de criatividade e inovação, mas também de muito planejamento, estratégia e organização, para entregar o melhor da propaganda não só para seus clientes, mas para um público de milhares de pessoas, que terão um alto impacto por determinado produto.

A responsabilidade é grande, por isso, o publicitário José Henrique Borghi nunca perdeu o foco, ao ponto de se tornar um dos publicitários mais influentes do Brasil.

Fundador da agência Mullen Lowe Brasil, José Henrique Borghi é criador de campanhas publicitárias de grande impacto, como a dos mamíferos da Parmalat, com crianças vestidas de bichos de pelúcia, que fizeram a alegria de muita gente na época.

Outra campanha de grande repercussão foi a do Sazón, que tinha como trilha sonora a famosa música “É o Amor”, da dupla Zezé Di Camargo e Luciano. A propaganda foi tão marcante, que ainda hoje as pessoas se pegam cantando a música ao usarem o tempero.

Além dessas, diversas outras campanhas de sucesso foram realizadas, garantindo a José Henrique Borghi 14 Leões de Cannes, 7 prêmios no London Festival, 10 Premiações no The One Show, 11 no New York Festival, 15 Prêmios Abril de Publicidade e 10 Clios Awards. Pra terminar, em 2009 ele foi eleito pela APP o “Publicitário do Ano”.

Mas a justificativa para esses sucessos veio de muito esforço. José Henrique Borghi fundou sua própria agência, a BorghiErh, sem nenhum tipo de investidor. O trabalho foi árduo, mas deu bom resultado, e logo foi comprada pela Lowe, se tornando em dezembro de 2006 a Borghi Lowe. Com o crescimento e visibilidade nos mercados nacional e internacional, ocorreu a fusão com a Lowe&Partners e o grupo Mullen, e recebeu o nome de Mullen Lowe Brasil.

Intitulada como uma Boutique Criativa Global, a Mullen Lowe está presente em 65 países e tem como conceito proximidade com os clientes e com a equipe.

Para ilustrar toda a força de trabalho e criatividade, a nova identidade visual é um polvo com luvas de boxe, que mostra os desafios e o novo momento da agência: mais aberta e flexível.

Os braços do polvo representam a união do trabalho, sem muros e barreiras, e as luvas representam a força e a “briga” pela satisfação do cliente.

O novo escritório também prevê a quebra de barreiras com sua arquitetura mais aberta. Sem salas individuais, os diretores e a equipe ficam no mesmo espaço físico.

Para melhorar, em 2016 a agência contratou, com perfil digital e de inovação, 8 jovens, entre estagiários, redatores, assistentes e diretores de arte. Eles integram uma equipe com talentos de cada disciplina, gerando assim oportunidades para os clientes.

É claro que José Henrique Borghi espera um crescimento ao tornar sua operação digital mais robusta. Sua intenção é captar novos clientes com um trabalho próximo, com ideias inovadoras de publicidade e que agregam no negócio, sempre fazendo entregas com agilidade.

Com tanta inovação e criatividade, a Mullen Lowe Brasil será cada vez mais referência no mercado publicitário!

 

 

Confira dicas para fazer pós-graduação no exterior

estudar exterior

O mercado de trabalho é muito exigente. Alguns anos atrás o Ensino Médio era a porta de entrada para o primeiro emprego. Nem a faculdade é suficiente mais. Atualmente é pré-requisito uma boa formação acadêmica e fluência em idiomas. Com isso, jovens recém-formados encontram dificuldades em conseguir vagas para sua área de atuação. Uma das soluções encontradas para muitos universitários é o estudo no exterior com uma pós-graduação. Além de vivenciar uma nova cultura, conhecer pessoas e lugares e ainda turbinar o currículo é uma das relevâncias da experiência internacional. A primeira questão ponderada é o planejamento. Preparar com antecedência a sua viagem é a orientação mais importante. Confira mais dicas para realizar seus estudos no exterior!

Formação acadêmica

Na universidade encontramos inúmeras oportunidades para além das disciplinas do curso. Independente da modalidade, presencial ou à distância, pública ou privada, fazer um curso superior abre portas. Por isso, aproveite ao máximo a vida na Universidade! No início de carreira a sua formação durante a faculdade, os cursos, os trabalhos feitos vão fazer muita diferença no processos seletivos. Explore todos os recursos que a universidade oferece, não fique preso a sua grade curricular e tente pegar matérias de outros cursos. Seja um bom aluno e amigo dos seus professores. No futuro, você pode se beneficiar de todas amizades feitas na graduação.

Cursos extracurriculares

Hoje, apenas uma boa formação acadêmica não é o bastante. Existem muitos cursos disponíveis na Universidade em outras áreas. Por exemplo, veja se o curso de Administração disponibiliza algo na área de empreendedorismo, os cursos de licenciatura nas próprias áreas, matemática, português e biologia. E não podemos esquecer dos cursos de idiomas. São eles que vão ajudar você, caro leitor, a conquistar o sonho de estudar no exterior. Ter um domínio intermediário da língua é pré-requisito para muitos programas de pós-graduação no exterior. Um curso de idiomas além de agregar valor ao seu currículo, oferece a oportunidade de aproveitar uma seleção de intercâmbio. Então, descubra se a sua faculdade proporciona aulas de línguas e aproveite!

Aceite o “não” e persista

Conseguir uma oportunidade de pós-graduação no exterior não é fácil. Existe muita concorrência e pouquíssimas vagas. Por isso, persistir é muito importante. Um “não” agora não desqualifica você para tentar mais uma vez. E quem sabe se aquele momento é o seu, não é mesmo? Por isso, tenha resiliência para aprender com o processo e tentar sempre mais uma vez. Boa sorte!

 

Conheça as 8 cidades que mais tem recebido imigrantes ricos

Existem alguns endereços no planeta, que estão sendo destinos preferenciais dos mais ricos. O maior atrativo desses lugares é a estabilidade politica e fiscal, aliada a capacidade de proporcionar conforto.

É considerado rico o individuo que possua mais de S$1 milhão em ativos sem levar e consideração à residência.

“Os últimos dados confirmam a forte e crescente atração de Austrália, Estados Unidos e Canadá como destinos para os ricos imigrantes”. Segundo um relatório reportado pela imobiliária inglesa Knight Frank.

“O que esses países compartilham é a habilidade de atrair imigrantes ricos e oferecer um ‘porto seguro’ político e fiscal junto com qualidade de vida excelente”, diz o texto.

Confira 8 destinos prediletos dos ricos do mundo:

Sydney, Austrália

Já receberam 4 mil milionários, que já compõe 4% da população desse grau econômico. É a cidade mais populosa da Austrália. Existe mais de 250 diferentes línguas faladas. Um terço dos habitantes falam um idioma diferente do Inglês.

Melbourne, Austrália

Já receberam 3 mil milionários, que já compõe 4% da população desse grau econômico.

Uma das cidades mais procuradas do mundo. Recentemente foi escolhida como a melhor do planeta pra se viver. A cidade possui um feriado especifico para uma corrida de cavalos.

Tel Aviv, Israel

Já receberam 2 mil milionários, que já compõe 6% da população desse grau econômico.

A cidade é a capital financeira do país e um dos principais centros financeiros e de artes cênicas. Tel Aviv é um importante centro econômico que sedia a Bolsa de Valores.

Dubai, Emirados Árabes Unidos

Já receberam 2 mil milionários, que já compõe 5% da população desse grau econômico.

Atualmente 80% dos habitantes de Dubai são compostas por estrangeiros, que só podem permanecer no emirado até 3 anos.

São Francisco, Estados Unidos

Já recebeu 2 mil milionários, que já compõe 2% da população desse grau econômico.

São Francisco é a quarta cidade mais populosa do estado da Califórnia e a 13ª mais populosa dos Estados Unidos.

Vancouver, Canadá

Já receberam 2 mil milionários, que já compõe 8% da população desse grau econômico.

Vancouver é a maior área metropolitana no Oeste do Canadá e ocupa a posição de terceira maior do país.

Seattle, Estados Unidos

Já recebeu 1 mil milionários, que já compõe 5% da população desse grau econômico.

Muito conhecida por causa do seu aparato tecnológico, Seattle possui pouco mais de meio milhão de habitantes.

Perth, Austrália

Já recebeu 1 mil milionários, que já compõe 4% da população desse grau econômico.

Perth é a quarta maior cidade da Austrália com 2 milhões de habitantes.

 

 

Flávio Maluf, empresário, reporta sobre a tecnologia a favor de empreendedores

As plataformas digitais facilitam cada vez mais o início de empreendimentos. E esta afirmação se tornou ainda mais sólida após um amplo levantamento, onde a GoDaddy entrevistou sete mil empreendedores do mundo todo para pesquisar sobre as preferências por negócios online.

As facilidades encontradas nos meios digitais são apontadas como principal fator no aumento desta demanda. Para 80% dos empreendedores, a tecnologia simplificou os modelos de negócios sem que deixasse de repassar solidez.

O presidente da Eucatex, Flavio Maluf, reporta que várias gerações diferentes compreendem a tecnologia de maneira realista. 42% dos indivíduos da geração X (nascidos entre 1965 e 1984), e da geração Y (nascidos entre 1985 e 1999), dizem que a tecnologia modificou positivamente a economia, melhorando as possibilidades de empreendimento. Para 40% dos “Baby Boomers”, nascidos entre 1945 e 1965, esta afirmação também é válida.

Flavio Maluf noticia ainda que 70% dos entrevistados apontam as mídias sociais e os sites como uma excelente maneira de se relacionar com os clientes. Desta maneira, o uso da tecnologia é essencial para o novo cenário moderno de empreendedorismo.

A pesquisa da GoDaddy aponta fatos interessantes, como 12% do público que acredita que consolidação de seu negócio terá o auxílio da internet e 19% de empreendedores que já comercializam seus produtos em plataformas online.

Flavio Maluf cita a facilidade na criação de sites e as inúmeras ferramentas que facilitam o uso da tecnologia, como ponto crucial fazem com que a abertura de negócios seja algo prático, rápido e especialmente interessante com a alta demanda que pode ser facilmente segmentada.

Além da facilidade para o relacionamento com clientes, as plataformas na internet possibilitam recursos interessantes para a administração e monitoramento do público de maneira a antecipar possíveis necessidades. Soluções com aplicativos mobile proporcionam que as atividades sejam realizadas em qualquer hora e lugar, desde que se tenha acesso à internet.

Como resultado destes recursos práticos, 64% dos participantes que responderam à pesquisa preferem ter o controle de seu negócio. Este é um dado especialmente interessante, já que, quanto mais próximo do público, mais intimista torna-se a relação comercial e, consequentemente, mais possibilidades isto traz de fidelização. É um universo que traz muito mais ganhos.

Ainda esmiuçando um pouco mais este dado sobre gestão do próprio empreendimento, Flavio Maluf cita que 71% da geração Y tem esta preferência, contra 51% dos Baby Boomers. É uma clara evolução que tem a influência da tecnologia na rotina como principal indicação. Vale lembrar que a popularização da internet ocorreu às margens dos anos 2000, fase da forte curiosidade adolescente na geração Y.

Contudo, a familiaridade da moderna geração Y não deve ser motivo para afastar os mais veteranos das telas do computador. Os recursos para aprendizados são facilmente encontrados em vídeos tutoriais e ebooks. As maiores redes sociais, como o Facebook, oferecem cursos totalmente gratuitos que mostram passo a passo a facilidade de investimento em mídias nas plataformas. As possibilidades são muitas e demandam apenas interesse para que sejam aproveitadas.

Com todos estes pontos favoráveis, Flavio Maluf reporta que, aproveitando os bons recursos tecnológicos, os empreendedores estarão cada vez mais prontos para grandes conquistas – seja de qual geração forem.

 

Espanha proíbe o corte do rabo dos cachorros por estética

Cachorro com o rabo ou com as orelhas cortadas são cada vez mais comuns em todo o mundo. A prática que visa o corte dessas áreas dos animais de estimação, nada mais é do que um conceito estético que a sociedade criou para causar sofrimento nos pobres bichinhos. No entanto, nem todo mundo é a favor dessa crueldade sem tamanho, como é o caso do Congresso dos Deputados da Espanha, que decidiu colocar um basta nessa prática medieval criando leis de proteção aos animais que proibi qualquer pessoa de cortar o rabo, a ponta das orelhas, e até mesmo a extirpação das unhas dos gatos por motivos estéticos.

Para isso o Congresso dos Deputados da Espanha aprovou finalmente o Convênio Europeu de Proteção Animal que existe desde o ano de 1987. A criação desse convênio já visava a proteção dos animais como um todo para diversas práticas que não faziam o menor sentido na vida do animal. O ato de cortar o rabo do cachorro, que é feito muitas vezes quando ele ainda é recém-nascido, pois é mais fácil de cortar, não apresenta nenhuma característica que irá contribuir para a vida dele, muito pelo contrário, causa enorme sofrimento ao animal podendo deixar sequelas na região, como dores ao toque. O corte das pontas das orelhas é mais comum nos cachorros da raça pitbull, que fez muita gente acreditar que eles tem as orelhas pontudas por natureza, quando na verdade essa estética que dá uma expressão de cachorro bravo ao animal foi feito cruelmente pelo homem.

Uma outra prática bastante comum de crueldade em função da estética, é a extirpação das unhas do gato, que visa arrancar a unha toda do animal, causando uma enorme dor ao felino e prejudicando o animal para o resto da vida. Um gato sem unhas não consegue arranhar os móveis ou os donos, mas também não consegue caçar, escalar, agarrar, coisas que são extremamente habituais dos gatos e fazem parte da sua natureza.

A aprovação dos deputados levou 30 anos para tornar-se definitiva na Espanha. Dentre essas proibições aprovadas no Convênio Europeu de Proteção Animal, ainda foram aprovadas leis que fiscalizam e limitam o uso excessivo dos animais na publicidade, que muitas vezes acaba sendo prejudicial aos animais, como foi o caso da onça que foi usada para a publicidade e foi cruelmente assassinada no Brasil. As amputações só serão feitas por profissionais veterinários e se houver alguma razão para isso, como uma doença que implique em uma amputação.

Os deputados tinham anteriormente estabelecido uma cláusula sobre a amputação do rabo dos cachorros, que permitia o corte para os animais de raça. Felizmente alguns grupos de apoio aos animais interviram e convenceram as autoridades espanholas a exterminarem a prática independente da raça do animal.

 

Claudio Loureiro e Heads fazem ação publicitária no Dia Nacional contra o fumo

A Heads, agência publicitária de Claudio Loureiro, elaborou uma campanha publicitária para o Dia Nacional contra o tabaco. O objetivo da empresa publicitária queria evidenciar os efeitos malignos que o ato de fumar acarreta para a saúde humana. A UNIMED Curitiba foi quem encomendou a campanha publicitária.

Uma das estratégias elaboradas pela empresa liderada por Claudio Loureiro passou por uma cooperação com o restaurante japonês Azuki. Para a campanha, foram elaborados diversos pratos com ingredientes de elevada qualidade e de grande diversidade gastronômica. Conforme o que foi reportado por Valeria Lopes, a responsável pelo marketing da UNIMED Curitiba nesta campanha, o propósito da atividade estava na capacidade de percepção por parte dos fumadores para os malefícios que o tabaco pode causar no paladar, um dos cinco sentidos do corpo humano. Para todos aqueles que costumam fumar, e de acordo a mesma fonte, frequentar um restaurante culto e prestigiado com o objetivo de sentir o paladar da comida perde toda a relevância se fuma constantemente, uma vez que essas experiências são anuladas pelo efeito do tabaco nas papilas gustativas.

A forma como a equipe de Claudio Loureiro abordou a temática mereceu algumas palavras agradáveis pela parte de Valéria Lopes que se mostrou satisfeita com o resultado. Segundo a mesma a campanha publicitária representa “uma forma diferente de alertar. Mais imediata. Mais marcante. Que o cigarro causa males todos nós já sabemos, mas, mesmo assim, parece que as imagens de um futuro distante não influenciam tanto na decisão dos fumantes. Eles fumam igual. Trouxemos os prejuízos do agora, uma maneira de mostrar que até na fruição dos sabores o cigarro atrapalha”.

Segundo alguns números referentes ao tema, por todo o mundo existem perto de dois bilhões de pessoas que fumam. Se virmos as coisas por outro lado, um em cada quatro pessoas que habitam o nosso planeta é fumadora. No Brasil, o índice de percentagem é menor se comparado com a media mundial, uma vez que apenas 10% da população brasileira é fumante (em dez brasileiros, apenas uma pessoa é fumante).

O Instituto Nacional do Câncer apresentou um estudo que aborda o tema do tabaco e concluiu que o mesmo é a primeira causa de morte em doenças como bronquite, enfisema pulmonar e cancro do pulmão. O valor total de pessoas que falecem devido ao tabaco chega às 6 milhões de pessoas todos os anos. Mais alarmante, cerca de dez por centro são fumantes passivos (pessoas que inalam o fumo proveniente dos fumantes).

Claudio Loureiro e a Heads fizeram uma iniciativa que incidia na persuasão do público fumador para as consequências de acender o cigarro. Assim, Claudio Loureiro presumia que fosse possível que os fumantes conseguissem parar de fumar e beneficiassem a saúde das pessoas envolventes. A Heads quis passar a mensagem de que o tabaco é umas das causas para a perda de um dos cinco sentidos do corpo humano: o paladar.

Por fim nunca é demais relembrar que o tabaco é um dos produtos mais cancerígenos do mundo e as consequências podem modificar bastante a forma como conduz a sua vida.

 

Saiba tudo sobre o saque das contas inativas do FGTS

O saque das contas inativas é atualmente o assunto mais comentado entre os brasileiros, isso porque uma grande parte da população tem dinheiro retido em contas inativas do FGTS e pretende usar o dinheiro para pagar as suas dívidas. Mesmo com tanta informação sobre o assunto, ainda restam diversas dúvidas e questionamentos entre os trabalhadores, como, por exemplo: Como faço para saber se tenho uma conta inativa? Quando poderei sacar o meu dinheiro? Quanto posso sacar do dinheiro do FGTS? Entre muitas outras. Portanto, se você ainda tem essas dúvidas e quer finalmente entender bem sobre o assunto, confira a seguir tudo que você precisa saber sobre as contas inativas do FGTS.

Primeiramente, tem muita gente que caiu de paraquedas no assunto depois dos anúncios sobre a liberação do FGTS, então o primeiro passo é entender o que é o fundo de garantia. O FGTS – Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, é uma reserva de dinheiro que é depositado todo mês a quem trabalha com carteira assinada. O valor é referente a 8% do salário do empregado, sendo o patrão totalmente responsável por fazer esse deposito mensal.

O saque comum do FGTS ocorre quando o trabalhador é demitido, então ele recebe todos os documentos necessários e saca ou transfere o dinheiro para uma conta no banco para usar como quiser. Já quem é demitido por justa causa ou simplesmente pediu demissão, não tem direito a sacar o FGTS imediatamente, porém a liberação acontece após 3 anos se o trabalhador ficar sem registro em carteira. Essas contas que ficam retidas do trabalhador são chamadas de contas inativas, ou seja, são as contas que terão seu saque liberado pelo governo. Só há uma restrição para o saque dessas contas, ter sido demitido ou ter pedido demissão até no mês de dezembro de 2015.

Para você saber se tem direito a receber o dinheiro da sua conta inativa o governo junto com a caixa criou um site voltado exclusivamente para poder informar o trabalhador. Acessando esse site é só colocar as informações necessárias e conferir se você pode sacar. Importante que você tenha em mãos o número do seu PIS para poder entrar no site.

Se você já sabe que tem direito a sacar o FGTS, não deixe de conferir o calendário que a Caixa Econômica Federal lançou para cada cidadão poder sacar o dinheiro. O calendário leva em consideração os meses de aniversário e define um mês para que o trabalhador vá até o caixa eletrônico ou a uma agência bancária para poder sacar o FGTS.

A outra grande dúvida dos beneficiados é como sacar esse dinheiro. Na verdade não é muito difícil de entender, quem tem conta na Caixa pode simplesmente pedir a transferência pela internet para a sua conta bancária. Outras opções é ir a uma agência ou a um caixa eletrônico e realizar o saque, lembrando que para contas de até R$ 1500,00 só é preciso a senha do cartão cidadão, acima desse valor é preciso utilizar o cartão cidadão juntamente com a senha. Para valores acima de R$ 3000,00 o saque só será realizado dentro de uma agência da Caixa.

 

Agricultor vítima do terremoto recebe 15 mil euros do papa Francisco

papafrancisco2

Não é de hoje que o papa Francisco vira notícia dentro do seu público fiel, assim aconteceu novamente na última sexta-feira, dia 24 de fevereiro, onde ele doou 15 mil euros para um pobre agricultor que teve, assim como muitas pessoas, seus bens materiais perdidos. O dinheiro doado teria a finalidade para comprar um veículo em que o agricultor pudesse usar para transportar a sua produção que foi fortemente afetada com o terremoto.

Como já dito antes, o papa Francisco está sempre ligado as boas notícias que giram em torno do Vaticano, essa doação, no entanto, não foi a primeira em que o Pontífice mostrou generosidade e compaixão as vítimas dos tremores. O pedido foi feito à Esmolaria Apostólica pelo papa, juntamente com o departamento da Cúria Romana que aplica as ordens realizadas pelo líder da Igreja Católica.

Os membros que integram a Esmolaria Apostólica estiveram durante os últimos dias nas regiões que foram atingidas pelos terremotos. As regiões onde tiveram os terremotos no dia 24 de agosto foram as que mais sofreram com os tremores, sendo assim foi o lugar principal da visita dos membros da Esmolaria, que por sua vez doou 11 mil euros com a compra de produtos alimentares dos próprios pequenos produtores e comerciantes locais.

Com os tremores, muitos dos comerciantes e produtores das regiões afetadas estavam quase fechando as portas de seus negócios, até que esses pequenos empresários tiveram a sorte de contar com a ajuda de um grupo de bispo, dentre eles: Domenico Pompili, de Rieti; Giovanni D’Ercole, de Ascoli Piceno; Francesco Giovanni Brugnano, de Camerino e de San Severino Marche; e do bispo Renato Boccardo, de Spoleto e Norcia. Eles foram responsáveis por encorajar os comerciantes que queriam fechar as portas, e os incentivaram a voltar as suas rotinas.

Dentre o incentivo dado aos comerciantes, os bispos passaram por pelo menos 4 regiões atingidas pelos terremotos, onde puderam comprar diversos itens, como, 150 quilos de roveia, que foram comprados em Norcia, 42 quilos de farro – uma mistura típica da região com legumes e cereais – e 80 quilos de queijo, tudo na pequena região. Eles ainda passaram por diversos restaurantes bem conhecidos de Roma, que passarão a são atualmente sustentados pela Santa Sé.

Alguns criticam e julgam que a boa ação na verdade e o mínimo que eles poderiam oferecer, em vista da quantidade de dinheiro que o Vaticano movimenta diariamente. Contudo, é sempre bom lembrar que a caridade nunca é demais, e deve ser feita não somente por aquele que tem muito dinheiro, mas por todos que podem ajudar. Então mais que criticar a ação de solidariedade do papa e dos bispos, é preciso unir forças para ajudar aqueles que precisão.

 

Cinema nacional sendo reconhecido comercialmente e não artisticamente

O cenário de cinema nacional sempre teve oscilação financeira desde sua origem até os dias atuais, haja vista que maior ainda é a desvalorização do público em relação a produções nacionais desde a década de 50. Essa tentativa de industrialização passou pela Chanchada e pelo revolucionário Cinema Novo, que revelou grandes atores e principalmente diretores como Glauber Rocha e Nelson Pereira dos Santos. Apesar de ser considerado por muitos os anos dourados do cinema nacional, jamais foram fáceis para produtores e diretores. Com o passar dos anos, no entanto, surgiu o cinema comercial, estrelado por atores de telenovelas e produzido pelas emissoras das mesmas.

Atualmente, vemos várias produções nacionais que conseguem arrecadar milhões de bilheteria, como Os Dez Mandamentos, que faturou 116,8 milhões. Com isso, o cinema nacional atual vem se tornando cada vez mais refém das grandes emissoras de televisão, que produzem seus filmes com atores da casa e possuem bom retorno lucrativo, fazendo um cinema comercial que é mais voltado para a comédia.

Ao ir ao cinema, os mais antenados percebem que só entram em cartaz filmes produzidos por grandes emissoras, buscando maiores fins lucrativos e ficando mais longe do aspecto artístico. Isso afeta diretamente o boca-a-boca das pessoas que dizem por esses ”blockbusters” que o cinema nacional não tem qualidade. Esse fato das empresas de cinema não darem espaço para produtoras menores vem sendo o fator primordial para o afastamento do grande público com as boas produções feitas em solo brasileiro.

Com o afastamento vem o desinteresse, pois grande parte da população não sente interesse em conhecer produções nacionais além das que saem nas distribuidoras de cinema. Isso acarreta em mais dificuldades para uma produção de maior qualidade das produtoras menos conhecidas, por falta de patrocínio e até mesmo incentivo popular.

No ano de 2016 mais de cem filmes foram assistidos por menos de 100 mil pessoas cada. Em contrapartida e há de se ressaltar, para além dos números brutos, o fato de que vários longas foram lançados em poucas salas – e mesmo assim conquistaram público respeitável, casos sobretudo de Nise: O Coração da Loucura, exibido em 87 cinemas e Aquarius, única produção da pequena distribuidora Vitrine Filmes na lista dos 20 longas nacionais mais vistos de 2016, o que ainda é muito pouco mas mostra que o nosso cinema tem sim muita qualidade.

 

Sergio Cortes seleciona artigo sobre torção no tornozelo

Uma das principais áreas de atuação da ortopedia é a saúde dos tornozelos.

E um dos principais perigos relacionados à saúde dos tornozelos, são as torções.

É nesses momentos de distração ou de acidente, que mais podem ocorrer as chamadas torções, ou entorses no tornozelo. Devido à essa situação ser tão comum, que o médico ortopedista Sergio Cortes reporta sobre um artigo disponível na biblioteca Virtual em saúde a BVS do Ministério da Saúde.

Sergio Cortes cita o artigo sobre a saúde não só dos tornozelos, como de outras articulações, como ombros e cotovelos, mas também com a saúde da coluna vertebral, no entanto, decide noticiar a respeito dos tornozelos para início de conversa.

A Biblioteca Virtual em Saúde, tem muitas utilidades. Oferece um sistema de busca por artigos científicos e também apresenta um grande acervo catalográfico que pode auxiliar na consulta tanto do acervo físico e como do acervo virtual.

Sergio Cortes relata os sintomas descritos no artigo, e dentre eles encontram-se:

– Dor na parte de fora do tornozelo;

– Inchaço;

– E em vezes aparenta ficar roxo;

Apesar de ser um incômodo, Sergio Cortes noticia que casos de cirurgia só são necessários em casos muitos graves ou em pessoas que praticam atividades físicas de alto nível e atletas afins.

Outro ponto afim é a recuperação que em caso de orientação médica pode envolver imobilização e se divide em três principais pontos:

A recuperação dos movimentos é a primeira fase e deve ser iniciada assim que possível. Deve-se iniciar com movimentos leves, levantado o pé para cima depois descendo-o para baixo. O máximo que conseguir ser muito esforço.

Assim que o movimento tiver sido recuperado de forma plena deve-se passar para os exercícios de Recuperação da Força. Eles podem ser um pouco mais intensos, mas tudo deve ser orientado por um médico ou fisioterapeuta, conforme reporta o ortopedista Sergio Cortes.

É fato que nos exercícios de Força, podem ser usadas borrachas, e outros equipamentos que ajudem os músculos a trabalharem com mais intensidade.

Por último deve-se partir para os exercícios de recuperação do equilíbrio. É a última parte do tratamento de recuperação, pois é de extrema importância que o paciente esteja com os movimentos e sua força devidamente recuperados para evitar outros acidentes e possíveis outras lesões.

O especialista aponta que no artigo diz que os exercícios de equilíbrio podem ser usados andadores e se o paciente puder ficar apoiado apenas em um dos pés ele pode dar pequenos saltos também. Após os exercícios recomenda-se a aplicação de gelo no local da torção.

Contudo essas dicas apontadas no artigo, não devem ser a única fonte de informação para o tratamento, pois esse deve ser acompanhado por um médico especialista, bem como os exercícios de recuperação também devem ser feito com acompanhamento de profissional.

Caso haja interesse de conhecer mais sobre o assunto, vale a pena conferir o artigo completo e também explorar outros temas na Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde abaixo.

 

Fonte